InicioCrónicas de ViagemAmérica Latina - Ir para contarPassageiros em trânsito, na Patagónia

Passageiros em trânsito, na Patagónia

Crónicas de ViagemAmérica Latina - Ir para contarPassageiros em trânsito, na Patagónia

|

|

|

The road to El Chaltén... pAtagonia!
As estradas na Patagónia têm magia. / São km e km de nada… / só nós! / É quase como um transe!

Através da mítica ruta 40, circulámos o Lago Argentino.

Quando a fome aperta, paramos uns 20 minutos no Parador La Leona. As paredes desta pequena taberna, perdida na imensidão da Patagónia, estão cobertas de mapas antigos, de fotos de foragidos de outros tempos, de memórias desta terra esquecida…

parador la leona - Patagónia
“Wanted” no Parador “La Leona”

Os tufos amarelados sucedem-se, acompanham a nossa marcha ao sabor do vento patagónico que, dizem por aqui, tudo penteia. São os sinais evidentes de que o fim do verão se aproxima.

A letargia que a paisagem nos provoca é quebrada de vez em quando. Lá aparece um guanaco na berma da estrada ou uma Ñandu – uma espécie de avestruz da estepe da patagónia – que se assusta à nossa passagem.

Mas esta é uma letargia revigorante, que nos conforta, nos acalma. É quase uma terapia, capaz de colocar qualquer um em transe. Não há casas, carros… não há nada!

Aparece do lado esquerdo o lago Viedma alimentado pelo gigantesco glaciar com o mesmo nome. Por fim, emergem no horizonte os píncaros do Fitz Roy, é a cordilheira andina com todo o seu poder.

Estamos há mais de 3 horas na estrada, percorremos os 200 km que separam El Calafate de El Chalten, na patagónia argentina. El Chaltén é uma pequena aldeia encostada aos Andes e que servirá de base para explorarmos as montanhas adjacentes.

Acho que não era capaz de viver aqui. É tudo perfeito demais, puro demais.

Porém, nesta estrada, na mítica ruta 40, somos apenas passageiros em trânsito.

patagónia
Nós em frente ao parador “La Leona”, na Patagónia

 

a caminho de El Chalten
A caminho de El Chaltén

 

A verdadeira obra de arte. Um hino à Natureza
A verdadeira obra de arte. Um hino à Natureza

[box type=”info” ]

Mais fotos da Patagónia: “Lago Argentino e Lago Viedma, no coração da Patagónia” 

 

[/box]

os meus trilhoshttps://osmeustrilhos.pt
Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

Must Read