InícioAldeias HistóricasNecrópole de Moreira de Rei: Tesouro Arqueológico em Trancoso

Necrópole de Moreira de Rei: Tesouro Arqueológico em Trancoso

Aldeias HistóricasNecrópole de Moreira de Rei: Tesouro Arqueológico em Trancoso

|

|

|

Localizada na pacata aldeia de Moreira de Rei, nos arredores de Trancoso, no distrito da Guarda, encontra-se um tesouro arqueológico de valor inestimável: a necrópole de Moreira de Rei. Esta necrópole, que é considerada a maior necrópole de sepulturas antropomórficas da Península Ibérica, atravessa os tempos e conta histórias intrigantes de um passado distante.

A igreja de Santa de Santa Marinha, em Moreira de Rei, com as centenas de sepulturas no adro. Necrópole de Moreira de Rei
A igreja de Santa de Santa Marinha, em Moreira de Rei, com as centenas de sepulturas no adro. Imagem durante as escavações

Onde se localiza Moreira de Rei

A necrópole de Moreira de Rei localiza-se, como o próprio nome indica, na Aldeia de Moreira de Rei, a poucos minutos de carro de Trancoso, uma das mais bonitas Aldeias Históricas de Portugal.

A história do nome da localidade remonta ao período em que acolheu terá acolhido o rei D. Sancho II, durante seu caminho para o exílio em Toledo. Moreira de Rei foi uma vila e sede de concelho entre o século XII e 1836.

A Necrópole de Moreira de Rei

Parece impossível que mesmo dentro do nosso concelho de nascimento ainda haja recantos a descobrir. É por isso que viajar é sair de casa e depararmo-nos com o mundo mesmo à porta de casa. Com o mundo novo e moderno, mas também com o antigo, com reinos e castelos e muralhas. Hoje foi o dia de sermos surpreendidos por Moreira de Rei, vila medieval, às portas de Trancoso.

Moreira de Rei é a perfeita simbiose do granito que nos corta o horizonte em fragas de pedregulhos e que pontuam os montes envolventes.

Foi nestes pedregulhos, aos pés da Igreja de Santa Marinha que foi escavada esta enigmática necrópole, que abriga cerca de 550 sepulturas antropomórficas, fazendo de Moreira de Rei a guardião da maior necrópole desse tipo na Península Ibérica.

Necrópole de Moreira de Rei, e a Igreja de Santa marinha

Cavadas no mesmo granito que se uniu com as muralhas do castelo, a sepulturas assistiram ao declínio dos senhores do castelo, à extinção do concelho de Moreira de Rei, enfrentam a mais recente pandemia como já assistiram a outras, mas conseguirão resistir ao abalar das gentes da sua terra?

As sepulturas antropomórficas na Necrópole de Moreira de Rei, em Trancoso.
As sepulturas antropomórficas na Necrópole de Moreira de Rei, em Trancoso.

O Castelo de Moreira de Rei

Junto a estes pedregulhos aproveitando-os foi outrora construído um Castelo que criou uma única fusão com as muralhas graníticas do mesmo.

Castelo de Moreira de Rei, em Trancoso.
Castelo de Moreira de Rei, em Trancoso.

Abandonado ao correr dos anos foi perdendo a sua importância defensiva e por isso aos dias de hoje pouco chegou. Muitas das suas partes hão de ter sido aproveitadas em construções civis e menos imponentes, fruto da desvalorização do património a que muitas vezes assistimos.

Castelo de Moreira de Rei, em Trancoso.
Castelo de Moreira de Rei, em Trancoso.

O silêncio impera na Aldeia, onde nos contam, apenas residem pouco mais de 25 pessoas, a maioria idosos e muitos emigrantes que à terra regressaram. O gosto pela conversa e a simpatia dos habitantes é o seu melhor cartão de visita e os poucos que connosco se cruzam fazem questão de dois dedos de conversa. Neles sente-se o orgulho de pertencer a esta terra e com orgulho falam dos seus encantos.

O Simão a passear pelas ruas empedradas de Moreira de Rei
O Simão a passear pelas ruas empedradas de Moreira de Rei

Alexandre Herculano considerou Moreira uma “espécie de ninho de águias sobre um montão de rochas”, e coroado por elas “o castelo e a cerca exterior meio destruídos, e ultimamente, por um indivíduo de fora que escavou e revolveu toda a entrada do castelo em busca de tesouros”.

A importância destas terras nos tempos antigos contrasta com o abandono a que o interior está votado, e é por isso urgente divulgar e valorizar o território e para tal Moreira de Rei pode dar o seu exemplo. Aguardamos que as escavações terminem para que todo o complexo seja visitável para voltarmos à aldeia e levar aos vossos ecrãs o melhor que temos para partilhar.

Castelo de Moreira de Rei, Trancoso
Castelo de Moreira de Rei, em Trancoso.

Outros Pontos de Interesse em Moreira de Rei

Em Moreira de Rei, além da Necrópole e do castelo vai encontrar diversos pontos de interesse, mas, sem dúvida, o melhor que poderá levar destas terras beirãs é o arrepio na espinha quando transcorremos estas ruas empedradas, quando subimos ao alto do castelo altaneiro, firmado num penedo de proporções exuberantes.

  • Igreja Matriz;
  • Igreja de Santa Marinha (uma lindíssima igreja de estilo românico);
  • Pelourinho
  • Ruínas do castelo
  • Sepulturas / Necrópoles
  • Lagares
  • Cruzeiros e alminhas
Igreja Matriz de Moreira de Rei, Trancoso
A Igreja matriz de Moreira de Rei

Trilhos e Percursos Pedestres em Moreira de Rei

PR1 – Trancoso – GUARDIÕES DO PLANALTO

Com 21km de extensão e uma variante que permite encurtar a distância para cerca de 15,5km (4h30), este percurso desenvolve-se no limite oriental dos Planaltos Centrais, permitindo a observação das principais características desta região e a contemplação de uma vista única e deslumbrante para a imensidão das terras de Riba-Côa.
Enquadrado por uma encantadora paisagem natural e humanizada, o trajecto realça as ligações entre a Aldeia Histórica de Trancoso e a histórica aldeia de Moreira de Rei e, percorrendo-o, é possível compreender o extraordinário posicionamento estratégico dos castelos milenares que estão na origem destas duas povoações e que, quais guardiões do planalto, defenderam por séculos este território.

Nota: Este percurso pedestre pode ser incluído na GR22, a Grande Rota das Aldeias Histórias. Pode obter toda a informação no site oficial das Aldeias Históricas de Portugal, clicando aqui.


Onde se alojar em Moreira de Rei

Moreira de Rei, infelizmente, não tem opções de alojamento. No entanto, como dista apenas a 7km de Trancoso, podemos “montar” nesta Aldeia Histórica a nossa base para explorarmos as redondezas.

Há diversas opções de alojamento, consoante o gosto, as que indicamos são as mais conhecidas:

Hotel Turismo De Trancoso – Localizado a 200 metros do centro histórico de Trancoso, este hotel de 4 estrelas é uma das melhores opções em Trancoso.

Hotel Turismo de Trancoso, uma opção equilibrada, com boa relação preço/qualidade.

Solar Sampaio e Melo – Localizado dentro das muralhas de Trancoso, o Solar Sampaio e Melo é um dos lugares mais requintados e com vistas fabulosas para as muralhas.

Solar dos Almeidas – Turismo de Habitação – Com um jardim, uma capela no local e uma piscina exterior, o Solar dos Almeidas está localizado em Terrenho, a 11 km de Trancoso.

Há muitas outras opções de alojamento em Trancoso, é só pesquisar no Booking.


Que visitar nas redondezas da Necrópole de Moreira de Rei

  • Aldeia Histórica de Trancoso: uma vez que está a escassos quilómetros de Trancoso, poderá facilmente enquadrar a sa visita a Moreira de Rei com uma visita à Aldeia Histórica de Trancoso;
  • Marialva: se tiver tempo, ainda a Marialva que dista a cerca de 20km de Moreira de Rei;
  • Pinhel: Além da lindíssima cidade de Pinhel, poderá ainda visitar a abandonada aldeia medieval do Bogalhal Velho;
  • Barragem da Teja
Praça D. Dinis, em Trancoso
Praça D. Dinis, em Trancoso

Considerações Finais

A necrópole de Moreira de Rei é mais do que um conjunto de sepulturas antigas, é um testemunho da rica história e património cultural da região da Beira Interior. Ao explorar este local único, temos a oportunidade de nos conectarmos com as gerações passadas e apreciar a arte e arquitetura funerária dos nossos antepassados. Além do mais, lembra-nos da importância de preservarmos e valorizarmos o nosso património arqueológico.

Galeria de Fotografias

- publicidade -
os meus trilhos
os meus trilhoshttps://osmeustrilhos.pt
Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

os meus trilhos
Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

Must Read