InícioEuropaGréciaPnyx: aqui, nasceu a democracia (Atenas, Grécia)

Pnyx: aqui, nasceu a democracia (Atenas, Grécia)

EuropaGréciaPnyx: aqui, nasceu a democracia (Atenas, Grécia)

|

|

|

Se toda a gente sabe o que se passou em Belém há cerca de dois mil anos, todos deveriam saber a importância da colina de Pnyx para a civilização moderna como nós a conhecemos.

Também eu tenho de fazer mea culpa: até vir à Grécia, nunca tinha ouvido falar desta colina, a colina Pnyx.

Colina de Pnyx, Atenas
Nesta colina, sobranceira à Acrópole, nasceu a democracia!

Na Grécia antiga, Pnyx foi o ponto de encontro oficial da Eclésia, a assembleia do povo. Desde o Séc. 6º a.C até ao Séc. IV a.C., em Pnyx foram tomadas as mais importantes decisões para a cidade-estado de Atenas. Neste período, vultos da política grega deram corpo às artes da oratória, entre eles os famosos Temistocles, Péricles e Demóstenes.

No Séc. V a.C.o local de reunião da Eclésia foi transferido para esta colina sobranceira à Acropole. Nos tempos áureos, a estrutura que albergava a Assembleia chegou a ter capacidade para mais de 14 mil pessoas.

Pnyx é assim: um marco indelével na história da humanidade, é o berço do mais perfeito sistema de governo. Aqui foram travados os mais renhidos debates, aqui o povo começou a mandar nos assuntos da Polís.

Aqui, nasceu a democracia. 

Deixamos-nos estar. O Sol de Novembro está forte, forte demais para esta altura do ano. Protegidos pela sombra de um pinheiro, comemos as sandes que preparámos para o almoço. Ao nosso redor, outros fazem o mesmo, enquanto bebericam o frappe. Os cães correm de um lado para o outro, enquanto o Pártenon lá está, como há tantos séculos: imóvel!

 

 

 

os meus trilhos
os meus trilhoshttps://osmeustrilhos.pt
Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

2 COMENTÁRIOS

  1. Também visitei Atenas há alguns dias. Gostei muito de ouvir o vosso relato e as vossas fotos. Devíamos aprender mais com os clássicos.
    Obrigado pela partilha e bons trilhos.
    António

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

os meus trilhos
Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

Must Read