InícioViagensAsiaEm Udaipur, cercados de cor

Em Udaipur, cercados de cor

ViagensAsiaEm Udaipur, cercados de cor

|

|

|

Chegámos a Udaipur com as ruas desertas. Era cedo! Bebericamos lentamente um Chaí no amplo terraço com vista para o Lago Pichola. Começam a romper os primeiros raios de sol, quando um destemido macaco se junta a nós e nos observa encavalitado no beiral do terraço.

Udaipur é uma espécie de oásis no agitado mosaico cultural indiano. Desde sempre muito aberta ao turismo, a riqueza da cidade cresceu, ao mesmo tempo que crescia a fama dos seus edílicos lagos. A cidade dos lagos é ainda internacionalmente conhecida por ter sido palco para a rodagem do filme “007 – Operação Tentáculo”.

Udaipur-10

As ruas são estreitas e por todo lado saltam à vista os cartazes que anunciam as viagens pelo lago, passeios pelos palácios, os horários de comboio e outras promoções similares.

Bem, mas hoje é dia de festa e todos se preparam para receber mais um bastante animado festival hindu. Os Saris das mulheres transformam as ruas calmas da manhã numa torrente de cores.

Udaipur-2

Enquanto aguardávamos na fila para comprar os bilhetes de acesso ao “City Palace”, nas margens do Lago Pichola, conhecemos a Ana e o Jaime, dois espanhóis que, por algumas semanas, largaram uma Espanha em crise e se aventuraram no calor do subcontinente.

Rapidamente nos rendemos à espécie de cumplicidade que nos unia. Essa cumplicidade não se limitava à proximidade da língua e das fronteiras. Partilhávamos os mesmos sentimentos sobre dois países que caíram no emaranhado das indecisões europeias sobre a crise do euro, a curva ascendente do desemprego e a falta de perspetivas para os jovens.

São muito poucos os portugueses que temos encontrado pelo caminho, pelo menos no nosso caminho. Vamos conhecendo espanhóis, digamos, bastantes. São mais aventureiros, mais desprendidos e mais práticos. Viajam pelo prazer da viagem, pouco se preocupam com as condições dos hosteis, e a maneira como são abordados na rua. Por isso gostamos deles, do seu jeito de levar a vida, da forma como se riem dela.

O Rajastão é uma região povoada de palácios e palacetes… Alguns construídos no centro dos lagos – para aliviar os marajás das altas temperaturas que se sentiam em algumas alturas do ano – que albergam atualmente restaurantes e hotéis de luxo, frequentados por estrelas de Hollywood!

Udaipur-4

O “City Palace” de Udaipur é um complexo luxuoso de pátios, aposentos e outros pormenores de pretensiosos, através dos quais o nosso guia nos remete para um passado imperial, cerimonioso, por entre histórias de traições e de juras de amor eterno. À saída ainda avistamos o príncipe, filho do marajá, que se prepara para uma partida de golfe e é saudado pelos trabalhadores do palácio, através de um suave toque nos pés.

O almoço deste dia não poderia ser mais típico, num restaurante longe dos pontos turísticos, para onde o motorista/guia dos nossos companheiros espanhóis nos transporte, num carro ao qual, misteriosamente e durante a manhã, desapareceu o banco da frente!

A cidade está agora em polvorosa… No meio da multidão tentamos furar até ao lago onde nos espera o barco. Debatemo-nos por entre aparelhagens estridentes, saris multicolores e cânticos de fiéis inebriados pela atmosfera que se faz sentir.

Udaipur-7

Udaipur-8

Ainda corremos para tentarmos ser pontuais e conseguir partir a tempo de assistir ao pôr do sol no lago. O barco baloiça, posicionando-se paralelo à multidão que se aglomera nas margens. O cortejo religioso chega ao fim e atiram-se frutas e legumes ao lago. Afastamo-nos da margem, onde as pessoas continuam numa espécie de êxtase. Ainda se sentem os pós coloridos que esvoaçam pelo ar…

Udaipur-13

Udaipur-16

Acompanhem os nosso passos em:

https://osmeustrilhos.pt | www.facebook.com/osmeustrilhos

Mais fotos:

os meus trilhos
os meus trilhoshttps://osmeustrilhos.pt
Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

os meus trilhos
Somos uma família apaixonada… apaixonada pelo mundo e pelas viagens, sejam elas curtas ou longas. Mas a maior das viagem começou há pouco, quando à equipa se juntou o pequeno Simão. Durante uma parte do ano vestimos as capas de dois burocratas do funcionalismo público, na outra, metemos a mochila às costas, pegamos no Simão, e vamos por aí… ver com outros olhos, conhecer o mundo, conhecendo-nos cada vez mais a nós próprios. Adoramos grandes aventuras por lugares longínquos, mas também gostamos de pegar no carro e andar por aí, sem destino. E porque a viagem não acaba nunca, como dizia Saramago, depois da viagem passamos tudo para aqui: textos, fotos, vivência, enfim… a nossa viagem! Um pouco de tudo num blog que é da Guarda para o mundo! Tudo sobre nós >>>

Must Read